domingo, 31 de janeiro de 2010

Viagem

Não vejo a hora de arrancar.

sábado, 30 de janeiro de 2010

Alberto Corazon

Rodrigo Leão

Entre a imagem e o som deixo-me estar,
em mundos imaginários, pontos de cor.
Vive-se de sensações.

Era uma vez,

E fui repetindo até à exaustão,
até que as palavras desaparecessem,
-Não me podes ligar.
Foto: Lla Assia Essaydi

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Su

Amy Butler e Prashant Miranda
Agora que o Salinger morreu, estava pr'aqui a enrolar o cigarro e,
a lembrar-me da minha amiga a falar, com aquele olhar do fim do mundo,
- Naquele tempo, não penses que a minha mãe era aquela coisa pequena, fraca..., que é agora,
era grande, tinha muita força !
E sublinhava com gestos, que diziam o tamanho das duas.
Foi então, naquele tempo que aprendeste esse olhar?

sábado, 23 de janeiro de 2010

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Artur Alvarez Fernandéz

De pequeno quixera
ter aprendido a ler
en livros acabaos de fer
por sabios vivos
por sabios viejos,
qu'a aos domingos vistam
de traxe de gala d'os quincayeiros.
Libros que me expliquem como
nel camín recto à comodidá,
tan incomodo me sinto.
Libros nos qu'entendas
que ser parte del rabaño
namás ya quita la fame
a quem vive vexetando
Artur Alvarez Fernández, Lendo a Vida
Edições Suburbia, Gijon 2009

Philip Glass - The Hours

Prashant Miranda

Já tinhas saudades da doçura de Prashant Miranda

domingo, 17 de janeiro de 2010

Fim

Um corpo despido
Um banho
Um momento onde assisti
à supremacia do fim.

Vilhelm Hammershoi

sábado, 16 de janeiro de 2010

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Masao Yamamoto

Yamamoto, fotógrafo de pequeníssimos formatos, envelhece as imagens levando-as consigo e esfregando-as nas mãos.
São manipuladas, como as recordações e cabem na palma da mão.
Um olhar que é uma delícia

domingo, 10 de janeiro de 2010

Viagem

Insaciedade
fogo
dormência,

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Jun Kaneko

A fórmula

O marido saiu, e a senhora, católica praticante, que tem os pobrezinhos a quem faz os seus donativos, olha para a minha amiga que se casou recentemente e confidencia:
Dou-lhe um conselho para não arranjar problemas no seu casamento.
-Não se negue, nunca se negue.
Há uns anos tive um problema com o meu marido,
mas até hoje, nunca mais.
E se ele não tiver vontade, provoque-o.
Se não for bom, diga que foi.
E já lá vão quase quarenta anos!
Já ouvi o marido dizer, que a mulher é muito nervosa...:)

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

India

O primeiro desejo para este ano é o de deixar de ter saudades da Índia, onde nunca fui mas onde me vejo frequentemente.

Sul cinza

Faltam-me a cor, cheiros doces, portas escancaradas.
O dia está de um cinza aterrador.
Cinzento

Joana Silva, auto-retrato