domingo, 27 de junho de 2010

Banho de domingo

Tinha terror que a agarrassem e a metessem naquela banheira, de onde não podia sair.
Ao mínimo ruído do horrendo exaustor, saltava e subi as escadas para o seu refúgio.
Enquanto os outros estavam a ser tratados sentia-se segura, mas sempre lá cima.
O ritual do pão, mesmo esse não resultava.
Não vem.
Desligo o exaustor, viro as costas e passado um bocado, aqui estás sentada ao meu lado e é mesmo agora que vou pegar em ti e meter-te na maldita banheira de onde vais sair piu-piu, prometo.

Ian Pedigo

Ian Pedigo, uma coisa do outro mundo :)

Pearl Jam

sábado, 26 de junho de 2010

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Partir

Fotos: JCR
Tinha de partir.
Descobrir onde pertencia.
Tinha crescido, de lugar em lugar, sem pertencer a nenhum.
Pela primeira vez um lugar habitava-lhe a memória, mas pressentia com frequência, que ainda não era esse.
Sempre que lhe ocorria a viagem, as emoções o cheiro a diversidade a cor, eram como um dejà vu, uma sedução.
Gostava de envelhecer nesse lugar.

Brian Eno

terça-feira, 22 de junho de 2010

Hoje não há nada que altere este estado de letargia.
Um mau estar difuso que ocupa o corpo e não deixa a cabeça.
Adiam-se as vontades.
Abençoada gripe, que me vai levar ao leito.
Sábado logo se vê.
Tenho um bloqueio quase definitivo com a condução.
Viver no campo e não conduzir, não se enquadra.
Sábado espero estraçalhar este bloqueio, e se para isso for preciso deixarem-me numa rampa com a subtileza de ter de acertar com o ponto de embraiagem, que seja.
Se deixar ir o carro abaixo, não vou ouvir nada.
Se me enganar nos pedais, vou achar normal.
Se me sobrarem manípulos para as mãos disponíveis, vou-me multiplicar.
Tudo isto, espero, com a disponibilidade do Miguel :)

domingo, 20 de junho de 2010

Prashant Miranda

A doçura de Prash:)
Agora que os dias incendeiam as noites, as cadeiras vão ser pintadas de verão; de azul de Marraquexe e verde Asilah.

Alexander Cheves

Doris Salcedo

Ana Holck

Ewin Olaf

A luz, a ausência, a encenação de Ewin Olaf, faz doer, devagarinho

sábado, 19 de junho de 2010

Art Deco

Emily Haines

Sentia a necessidade de se isolar, para se lembrar quem tinha sido.
O corpo rente à terra.
Entregava-se ao sol de pálpebras fechadas, e sentia-se adoçada pelo chão morno e áspero que a percorria.
Entregava-se à vida sem rancor.
Vivia bem, por fim.

Permanências

sexta-feira, 18 de junho de 2010

José Saramago (1922-2010)

"Penso que não cegámos, penso que estamos cegos,
Cegos que vêem, Cegos que, vendo, não vêem”
Ensaio sobre a Cegueira, José Saramago

quinta-feira, 17 de junho de 2010

Stephanie Levy

Era aos fins de semana ou, quando chegava a casa e estávamos irrequietos, que fazia uns aviões de papel.
Eram pura magia para os nossos olhos.
Esperávamos ansiosamente, vibrando, enquanto afinava as máquinas, acertando os vincos do papel.
Estavam prontos.
Era então que soltava uma gargalhada e com um gesto preciso lançava-os para o ar.
Lembro-me da luz do papel e do rosto do meu pai.

Diem Chau

segunda-feira, 14 de junho de 2010